Botafogo-PB perde para o Santa Cruz e adia classificação

Foto: Genival Paparazzi

Em uma partida irreconhecível, o Botafogo-PB foi derrotado por 3 a 0 pelo Santa Cruz tendo um homem a mais em campo desde os 20 do primeiro tempo, e sofrendo dois gols depois dos 47 da segunda etapa. A partida, disputada no estádio Arruda, em Recife, foi válida pela sétima rodada da Copa do Nordeste. O Belo, que precisava de um ponto para se classificar antecipadamente, ainda pode se garantir nas quartas de final nesse fim de semana, dependendo de um tropeço do ABC.

Se 99% não é 100%, prevaleceu aquele 1% que Itamar Schulle preferiu omitir e o atacante Pipico, que antes da partida, de acordo com o treinador tricolor, dificilmente iria para o jogo, acabou aparecendo na equipe titular mesmo sem treinar com o grupo de jogadores há vários dias. A prática de esconder situações de lesões de atletas, tempo de recuperação e relacionados para as partidas é comum no Botafogo-PB, podendo se imaginar que o time pessoense estava preparado para a situação.

E com menos de 5 minutos de partida o camisa 9 da Cobra Coral já chegou chutando duas vezes em direção a meta do goleiro Felipe, mas sem criar grande perigo.

Aos 11 minutos o Belo chegou, e na bola parada. Após cobrança de escanteio da direita, Fred subiu mais que todo mundo e cabeceou para o gol, mas o arqueiro Maycon Cleiton fez a defesa.

Pouco depois saiu o primeiro gol do jogo. Aos 18 minutos, Christianno segurou Pipico na área em cobrança de escanteio e o árbitro marcou pênalti. Na cobrança, o próprio Pipico colocou a bola no canto direito de Felipe, que pulou para o outro lado, e abriu o placar no Arruda.

Dois minutos após o gol, Didira entrou forte em Christianno e recebeu o cartão vermelho direto.

O jogo ficou nervoso com as decisões do árbitro Léo Simão Holanda. Aos 30, ele expulsou de campo o treinador Itamar Schulle, que chutou uma garrafa na beira do gramado, e depois se recusou a sair de campo. Apenas três minutos depois, antes da Polícia Militar chegar para retirá-lo da beira do gramado.

Percebendo o nervosismo rival, tendo um jogador a mais e precisando sair para o jogo, aos 34, Evaristo Piza colocou Dico no lugar do volante Wellington Cézar.

Mesmo com um homem a menos, quem se aproximou do gol foi o Santa Cruz. Em cobrança de falta de Pipico, aos 43 minutos, a bola passou muito perto do ângulo direito de Felipe, mas foi pela linha de fundo.

Segundo tempo

Com mais posse de bola, o Botafogo-PB demorou 11 minutos para chutar ao gol. Dico invadiu a área pela esquerda e bateu cruzado, de canhota, a esquerda da meta de Maycon.

Logo depois, o treinador botafoguense decidiu ir para o tudo ou nada e tirou Juninho e Lohan para colocar Pimentinha e Lucas Simón no time. Na sequência, o Santa Cruz tentou sair no contra-ataque e Patrick Nonato chutou da entrada da área, criando perigo para Felipe, mas por cima do gol.

Aos 17, foi a vez de Victor Rangel chutar cruzado, da esquerda, e obrigar o goleiro do Belo a se esticar todo para poder mandar, de mão trocada, a bola pela linha de fundo.

No lance seguinte, a resposta botafoguense foi com o primeiro chute mais perigoso do time no duelo. Everton Heleno soltou a bomba da intermediária e obrigou o arqueiro tricolor a cair no seu canto direito para espalmar a bola. Na sequência, a defesa afastou o perigo.

A chance mais clara para o Belo empatar veio aos 38, quando a bola veio cruzada da direita e Dico cabeceou bem, mas melhor ainda foi Maycon Cleiton, que fez uma defesa brilhante para evitar o gol.

Saindo para o ataque desordenadamente, o Belo sofreu o castigo por sua má-exibição aos 47 minutos. Jeremias puxou contra-ataque, avançou pela esquerda, invadiu a área, driblou Fred e bateu no canto de Felipe para marcar o segundo do Santa e matar o jogo.

E ainda deu tempo sair o terceiro. Aos 51, Jeremias recebeu na esquerda novamente, invadiu a área e bateu cruzado de pé esquerdo para mandar no canto esquerdo de Felipe e anotar o terceiro do tricolor pernambucano.

Com a segunda derrota no ano, o Botafogo-PB segue com 12 pontos, e pode perder a liderança do Grupo A da Copa do Nordeste para Bahia e Fortaleza, que jogam no fim de semana contra América-RN e Náutico, ambos fora de casa, respectivamente. Porém, caso o ABC-RN não vença o Imperatriz, no Maranhão, no sábado (14), o Belo ainda pode se garantir na próxima fase mesmo sem jogar.

Pelo Nordestão, o time pessoense pega o Vitória, no Almeidão, no sábado (22), às 16h. Antes, no domingo (15) e quarta-feira (18), enfrenta Nacional de Patos e Sousa, respectivamente, também em João Pessoa.

O Santa Cruz chegou aos 10 pontos e assumiu a terceira colocação do Grupo B. Na última rodada, a Cobra Coral visita o River-PI.

Ficha técnica

Santa Cruz 3 x 0 Botafogo-PB

Copa do Nordeste 2020
12/03 – 7ª rodada da primeira fase
Estádio: Arruda (Recife)

Arbitragem: Léo Simão Holanda; Jailson Albano da Silva e Renan Aguiar da Costa, todos do Ceará.

Gols: Pipico, Jeremias (2x) (S)
Cartões amarelos: Denilson, Toty, Maycon Cleiton, André, Pipico (S); Cássio Gabriel, Dico, Luís Gustavo (B)
Cartão vermelho: Didira (S)

Santa Cruz: Maycon Cleiton, Toty, Denilson, Feliphe Gabriel, Júnior; André, Didira, Patrick Nonato (Jeremias); Chiquinho, Victor Rangel (Tinga) e Pipico (Bileu). Técnico: Itamar Schulle.

Botafogo-PB: Felipe, Léo Moura, Fred, Luís Gustavo, Christianno; Wellington Cézar (Dico), Everton Heleno, Juninho, Rodrigo Andrade, Cássio Gabriel; Lohan. Técnico: Evaristo Piza.

www.reporteriedoferreira.com.br /Vozdatorcida

Compartilhar: