EPIDEMIA OU PANDEMIA? Por Francisco Nóbrega dos Santos

EPIDEMIA OU PANDEMIA? Por Francisco Nóbrega dos Santos
O povo brasileiro, desde sua origem ou “imigração”, tem pautado seu entendimento firmado no critério denominado “oralidade”, ou seja, pronúncias ou pronunciamentos através interação verbal, que é disseminado por expressões em conversas coloquiais ou discursos fabricados por tecnocratas ou pseudos intelectuais. Tão logo surgiram comentários sobre a expansão coronavirus, cresceu a curiosidade sobre o surto, epidemia ou praga, como muitos entendem. Porém, com a evolução e as consequências desse desastroso e inconveniente fenômeno, todos passaram a se preocupar com sua extensão, evolução e avanço, ultrapassando fronteiras invadindo continentes.
O que a princípio era “epidemia, com a geométrica evolução, passou esse terrível inimigo a ser reconhecido como “pandemia. Mesmo com meus conhecimentos empíricos eu diria que nosso povo não sabe definir o que é epidemia ou pandemia. Porém nos ensinamentos da universidade da vida somados ao interesse de achar “um que para um por que”, com o devido respeito aos sábios, tomo a liberdade de transmitir a quem interessar possa.
Como a nossa língua é por demais compostas de vocábulos gregos e latinos, eu diria que epidemia significa: epi, que na língua grega se traduz “sobre”, “sob” etc. e “demia” que se deriva de povo, população e outros coletivos do gênero, que se traduz – EPI+ DEMUS, DEMO ETC que formam a palavra epi+demia, = SOBRE O POVO (OU POVOS): já pandemia é quando epi é substuido por pan, do grego é sinônimo de “todo”, “todos” e outros do gênero, que unidos ao “demo”,demo ou demis, formam, PANDEMIA, que é no caso “CORONA VIRUS”, esse mal que varou fronteiras se transpôs para outros continentes é, infelizmente PANDEMIA, E O fim dessa surpreendente agressão, só DEUS dirá até quando…
www.reporteriedoferreira.com.br

Compartilhar: