Ronaldinho e a vida de “Rei” no luxuoso hotel onde cumpre prisão domiciliar no Paraguai

Após deixar a prisão na última terça-feira após um mês detido, Ronaldinho Gaúcho voltou a ter uma vida de estrela no Hotel Palmaroga, local onde cumpre prisão domiciliar em Assunção, no Paraguai.

Segundo relatos do jornal “Olé”, Ronaldinho Gaúcho, o irmão Assis, o advogado e um assistente são os únicos hóspedes do hotel, que conta com um número de funcionários reduzido por causa da pandemia do novo coronavírus.

Fachada do luxuoso hotel onde Ronaldinho Gaúcho se encontra (Foto ´Divulgação)

Palmaroga é um edifício colonial, com quase 120 anos, agora convertido em um dos hotéis mais luxuosos de todo o Paraguai. Ronaldinho e seu “staff” ocupam um andar inteiro. O bruxo está no quarto 104, que tem uma cama king-size, Smart TV 4K de 55 polegadas e banheira de hidromassagem, entre muitas outras comodidades. Além disso, o Palmaroga possui piscina e uma academia na qual Ronaldinho vem mantendo a forma. A diária de cada quarto é estimada em 380 dólares (quase R$ 2 mil).

De acordo com fontes ouvidas pelo diário “Olé”, as comunicações de Ronaldinho, que pagou uma fiança de 1,6 milhão de dólares para deixar a prisão, com o exterior são quase exclusivamente com a mãe, que se recuperou recentemente de problemas de sáude.

– Tudo está funcionando bem e o serviço é muito bom. E Ronaldinho também está bem, se ajustando a uma nova rotina. Estar no hotel é muito melhor do que na Agrupación – disse a fonte do jornal argentino.

Momento em que R10 deixa a prisão é é levado para o luxuoso horel (Foto – Reprodução Internet)

A defesa dos irmãos declarou que tentarão agora a liberação definitiva de Ronaldinho e Assis. A decisão de reversão da prisão dos dois foi do juiz Gustavo Amarilla. Os dois brasileiros já tinham tido três recursos negados no processo.

A perícia nos telefones celulares de Ronaldinho e Assis, que começou no dia 18 de março, finalmente foi concluída. O Ministério Público do Paraguai informou ao GloboEsporte.com que “continua trabalhando na produção de provas” sobre o caso, que já teve 15 pessoas presas.

Fonte: globoesporte.com

Compartilhar:

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *