Morte de Wills Leal enlutece a Paraíba

O escritor, jornalista e crítico de cinema paraibano Wills Leal morreu na madrugada desta quinta-feira (7), aos 83 anos, em João Pessoa. Ele sofreu uma parada cardiorrespiratória e não resistiu.

Ele era natural de Alagoa Nova, graduado em Filosofia, na Faculdade de Filosofia de João Pessoa, FAFI e, posteriormente, em Línguas Neolatinas, na UFPB, especializando-se em Língua e Literatura Francesa.

Wills Leal foi fundador da Academia Paraibana de Cinema e também o criador da ‘Roliude Nordestina’ na cidade de Cabaceiras. Atuou como ombudsman no extinto jornal O Norte.

Poliglota, Wills era também membro da Academia Paraibana de Letras. Wills Leal atuou fortemente no jornalismo, na cultura e no turismo em diversas regiões do Estado.

Em 2011, ao completar 75 anos, disse que queria morrer “vivo”: “A melancolia é inerente ao ser humano diante do nascer e do morrer. Todos sabemos que vamos morrer. Se eu morrer, quero morrer vivo, não quero morrer morto”.

O corpo de Wills Leal será cremado, mas antes acontecerá uma velório de forma restrita apenas aos familiares do jornalista.

João Azevedo

O governador João Azevêdo externa seu profundo pesar pela morte do escritor, jornalista e crítico de cinema Wills Leal, na madrugada desta quinta-feira (7), ao mesmo tempo que presta homenagem a um dos maiores expoentes da cultura e do turismo na Paraíba.

Wills Leal era membro da Academia Paraibana de Letras e foi idealizador de vários projetos nas áreas de cultura e turismo. Fundou a Academia Paraibana de Cinema e criou a ‘Roliúde Nordestina’ na cidade de Cabaceiras. Foi o primeiro ombudsman da imprensa paraibana no extinto Jornal O Norte e, como crítico cinematográfico, divulgou vários trabalhos em jornais da Paraíba, revistas especializadas e no exterior.

O governador João Azevêdo expressa ainda o desejo que os amigos e familiares de Wills Leal sejam confortados neste momento de perda, e que seu legado possa servir como alento para preencher o espaço deixado pela sua partida.

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *