DISCRIMINAÇÃO – Profissionais de Enfermagem emitem Nota de Repudio contra o prefeito Luciano Cartaxo

Profissionais de enfermagens, técnicos e auxiliares vinculados a Prefeitura Municipal de João  Pessoa e que combatem a pandemia da Coronavirus,  emitiram nesta quinta-feira,  28, Nota de Repúdio ao prefeito da Capital, Luciano Cartaxo pela forma como o gestor vem tratando a categoria.

De acordo com a Nota, assinada pelo Coletivo Anna Nery de Enfermagem e o Comitê de Auxiliares e Técnicos de Enfermagem da ABEn-PB, o prefeito Luciano Cartaxo discriminou todos ao sancionar a Medida provisória 079/2020 destinando apenas para a classe médica a concessão de gratificação temporária de emergência em saúde pública destinada ao enfrentamento da Covid 19.

Na íntegra, a Nota de Repúdio:

NOTA DE REPÚDIO AO PREFEITO
DE JOÃO PESSOA

O Coletivo Anna Nery de enfermagem e o Comitê de Auxiliares e Técnicos de enfermagem da ABEn-PB se juntam aos profissionais de enfermagem pertencente aos quadros funcional do Município de João Pessoa e se manifestam contra a forma discriminatória como o Prefeito Luciano Cartaxo, através da Medida Provisória Nº 79 de 20 de maio de 2020, estabeleceu a concessão de Gratificação Temporária de Emergência em Saúde Pública(GTESP) destinada ao Enfrentamento da Covid-19, APENAS para os médicos.

O ato emanado da autoridade municipal desconhece o importante papel da equipe multiprofissional e ignora os profissionais de enfermagem, sobretudo técnicos e auxiliares de enfermagem que já suportam o peso das baixas remunerações.

Não podemos esquecer que a enfermagem representa cerca de 75% de toda força de trabalho que compõe as equipes  multiprofissionais de enfrentamento a Pandemia  do Coronavírus.

Esperamos a imediata reparação desta disparidade provocada pela Gestão Municipal, fazendo a inclusão de todos os profissionais de saúde, nos mais diversos locais portas-abertas à população, reconhecendo que todos os profissionais de saúde são elos importante desta corrente de combate a Covid-19.
Reafirmamos nosso compromisso com a categoria de profissionais de enfermagem, especialmente os auxiliares e técnicos de enfermagem, e seguimos na luta por um tratamento equânime em toda cadeia produtiva onde estes profissionais estejam presente.

João Pessoa, 28 de maio de 2020

 

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *