Policiais se declaram inocentes em caso de agressão a idoso em Buffalo

Aaron Torgalski e Robert McCabe foram apontados como responsáveis pelo empurrão que feriu gravemente o manifestante de 75 anos

Dois policiais que aparecem em um vídeo empurrando um idoso de 75 anos durante um protesto contra o racismo e a violência policial em Buffalo, estado de Nova York, se declararam inocentes à Justiça. Eles foram acusados formalmente de agressão em segundo grau, que de acordo com as leis estaduais quer dizer um tipo de violência cometida com a intenção de causar ferimentos em outra pessoa.

Na quinta-feira, Martin Gugino participava dos protestos na praça Niagara Square, no centro de Buffalo, quando foi empurrado por dois policiais, caiu de costas e bateu a cabeça no chão. O idoso desmaiou na mesma hora e ficou sangrando na calçada.

No vídeo captado por uma equipe de TV, é possível que o resto da tropa não para sua marcha e passa ao largo de Gugino que está caído no chão, enquanto as pessoas gritam que ele tem sangue saindo pelos ouvidos.

De acordo com as autoridades de Nova York, Gugino está internado em estado grave, mas estável.

Torgalski e McCabe fazem parte da Equipe de Respostas a Emergências da Polícia de Buffalo e foram suspensos sem direito a salário ainda na quinta-feira. Em protesto pela decisão da prefeitura, 57 membros da equipe pediram demissão.

O governador do estado de Nova York, Andrew Cuomo, defendeu a demissão dos dois policiais. “Eu fiquei nauseado”, disse Cuomo sobre ter assistido ao vídeo. “Foi a mesma sensação que eu tive nas últimas 90 noites quando eu vi o número de mortos por coronavírus.”

Fonte: R7

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *