Saiba quais são os 15 países que melhor controlaram a covid-19

Pesquisa de empresa alemã mostra os três países com melhor desempenho contra a pandemia do novo coronavírus em cada um dos cinco continentes

Circulando no mundo há cerca de 7 meses, o novo coronavírus já infectou mais de 8,2 milhões de pessoas e causou a morte de pelo menos 445 mil delas. Países como EUA, Brasil, Rússia e Índia são os mais afetados no momento, enquanto outros, especialmente na Europa, conseguiram reduzir o contágio e estão reabrindo.

Mas quais são os países que melhor souberam lidar com a pandemia? A resposta pode ser vista em uma pesquisa da Iunera, uma empresa alemã de análise de dados, que estudou as curvas de contágio e mortes pela covid-19 em todo o planeta e listou, em cada um dos 5 continentes, os 3 países que se destacaram.

Saiba quais são eles abaixo:

África

A Tunísia tomou medidas duras contra a covid-19 e agora colhe os frutos, após quase 3 meses de quarentena. O país implementou o rastreamento de contágio quando ainda não havia registrado 100 casos. Hoje, com um total de 1,1 mil contágios e apenas 50 mortes, a abertura está cada vez mais próxima.

Por sua vez, o Marrocos implementou um forte esquema de contenção para restringir o contágio trazido por imigrantes que tentavam voltar da Espanha, além de uma quarentena pesada. Os 9 mil casos e as 212 mortes registradas no país mostram que as políticas funcionaram.

Localizado na região central da África, o Chade também exibe bons números no controle da covid-19, com 854 casos registrados e apenas 74 mortes, para uma população de 1,8 milhão de habitantes.

Américas

Atual epicentro da pandemia de covid-19 graças aos mais de 3 milhões de casos confirmados apenas no Brasil e nos EUA, o continente americano teve como destaques três pequenos países que, somados, não chegam a 4 milhões de habitantes.

Dominica e Barbados, no Caribe, conseguiram controlar a propagação impedindo que navios de cruzeiro que circulavam na região aportassem e fazendo quarentenas. Com 70 mil habitantes, Dominica teve 18 casos de covid-19 e nenhuma morte. Já Barbados, que tem 280 mil, registrou 97 infectados e sete mortos.

Já o Uruguai, que tem 3,5 milhões de habitantes, conseguiu controlar a doença com uma quarentena nacional, mas não obrigatória. Contando com o senso de responsabilidade da população, o país hoje está quase livre do vírus: teve apenas 849 casos da doença no total e 49 mortos.

Ásia

Responsabilidade da população é também a principal explicação para os três países asiáticos destacados pela pesquisa: Camboja, Japão e Tailândia, juntos, têm 212 milhões de habitantes. A Ásia é o único continente onde países com dezenas de milhões de pessoas estão no topo dos que melhor controlaram a doença.

Com 16,25 milhões e 69,5 milhões de habitantes, respectivamente, Camboja e Tailândia agiram rápido e de maneira efetiva. Conseguiram brecar a propagação do coronavírus logo no início da pandemia e agora estão praticamente livres da doença. O Camboja registrou 128 casos e nenhuma morte. Por sua vez, a Tailândia teve 3,1 mil infectados e 58 vítimas fatais.

O Japão, com 126 milhões de habitantes, é de longe o país mais populoso entre os bem-sucedidos na pesquisa, com uma trajetória um pouco diferente. Enquanto a pandemia começava na China, o governo buscou manter a normalidade, em uma tentativa de salvar os Jogos Olímpicos de Tóquio ainda este ano.

Com o adiamento da competição e o aumento de casos, o Japão por pouco não perdeu o controle sobre a doença, mas um período de quarentena restrita em Tóquio ajudou a reduzir o contágio. No total o país registrou mais de 17 mil casos confirmados de covid-19, menos de mil mortes e com número de casos em queda.

Europa

Enquanto os países mediterrâneos da Europa, como Itália, Espanha e França, foram atingidos com força no início da pandemia, duas pequenas nações nos Bálcãs e uma ilha no Mar do Norte conseguiram conter, com muito sucesso, a propagação da covid-19.

Montenegro foi o primeiro país do continente a se declarar totalmente livre do coronavírus, ainda no fim de maio. Com apenas 650 mil habitantes, foram registrados apenas 326 casos da doença — nenhum ativo atualmente — e somente 9 mortes.

A Croácia, outra antiga república iugoslava, tem uma população maior, com 4,1 milhões de habitantes, mas conseguiu, com medidas restritivas, controlar a propagação do coronavírus. O país teve 2,2 mil casos confirmados e 107 mortos. Atualmente tem menos de 10 casos ativos.

Outro caso de sucesso no continente é a Islândia, que tem 364 mil moradores. Com disciplina e medidas rápidas, a ilha teve menos de 1,8 mil casos e 10 mortes registradas por covid-19.

Oceania

Formado basicamente por ilhas e arquipélagos com populações relativamente baixas, o continente da Oceania conseguiu bons resultados na pandemia, com destaques para Fiji, Nova Zelândia e Austrália.

Fiji, que tem 883 mil habitantes, teve apenas 18 casos e não registrou nenhuma morte causada pelo coronavírus. Agora, está livre da doença.

A Nova Zelândia, um dos países mais elogiados pelo combate à pandemia, teve uma quarentena de quase dois meses e chegou a zerar os casos. Nesta semana, no entanto, duas pessoas vindas do Reino Unido tiveram testes positivos para o vírus.

A Austrália, maior país da Oceania, com 25 milhões de habitantes, passou por um longo período de quarentena até conseguir controlar a doença. Cerca de 7.3 mil pessoas foram infectadas no país, mas apenas 107 mortes. Hoje, há por volta de 400 casos ativos no país e o número segue caindo.

Fonte: R7

 

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *