FESTA DO COCO – Bolão não comprova gastos de R$ 200 mil e Ministério do Turismo deixa de apoiar tradicional festa

Contra fatos e provas não existem argumentos. A cada dia, fica mais difícil o já anunciado pré-candidato a vice-prefeito de Lucena, pela “suposta” Oposição, Antônio Mendonça Monteiro Júnior (Bolão) explicar o investimento de R$ 210.650,00, dos quais R$ 200 mil recursos federais liberados pelo Ministério do Turismo,  “investidos” na tradicional Festa do Côco, evento realizado entre os dias 7 a 9 de agosto de 2009.

A Festa do Coco na cidade nunca mais foi a mesma devido a falta de incentivos financeiros do Governo Federal, isto porque, o então prefeito Bolão juntamente com a empresa Lima Produções Artísticas Ltda, contratada sem licitação, não conseguiram comprovar os gastos investidos e o destino dos recursos liberados pelo Ministério do Turismo. O caso é fruto de processo que tramita no Tribunal de Contas da União – TCU.

Documentos do TCU, oriundos do Ministério do Turismo e também do Tribunal de Contas da Paraíba comprovam que o gestor municipal da época, no caso Antônio Mendonça Monteiro Júnior (Bolão) deixou todos os 17 itens da programação da referida festa, a época, sem comprovação de sua realização, deixando a entender que as atrações conveniadas não fizeram suas apresentações.

Além da não comprovação por meio de fotos originais e imagens das bandas contratadas, o então prefeito Bolão, por sua vez, não comprovou também a infraestrutura do evento, bem como as razões pela qual contratou a empresa Lima Produções Artísticas LTDA sem licitação. A empresa, no entanto, ficou responsável pelas atrações musicais e também é investigada pelo TCU.

Na época, o então prefeito, de acordo com farta documentação que consta no TCU, apresentou proposta de convênio ao Ministério do Turismo, que foi aprovada, no valor de R$ 210.650,00, sendo liberado R$ 200 mil pelo Ministério do Turismo e R$ 10.650,00 contrapartida da Prefeitura Municipal.

Com a não comprovação dos gastos junto ao Ministério do Turismo, a Festa do Coco em Lucena não tem mais o suporte financeiro de outras épocas e o brilho de anos anteriores, haja vista que o Governo Federal fechou “as portas” para o município. O evento tem sido realizado pela Prefeitura de Lucena com apoios de poucos colabores da iniciativa privada.

Por Marcos Lima

 

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *