Ministro da Saúde do Zimbábue é preso acusado de corrupção na compra de insumos para a Covid-19

O ministro da Saúde do Zimbábue, Obadiah Moyo, foi preso acusado de corrupção na compra de equipamentos e remédios para o combate ao novo coronavírus, informou a rede de televisão SABC, da África do Sul, nesta sexta-feira (19).

De acordo com a Comissão Anti-Corrupção do Zimbábue, Moyo pagou propina no valor equivalente a mais de R$ 300 milhões a uma empresa da Suíça que ofereceria esses insumos. No entanto, a companhia do país europeu sequer é do ramo farmacêutico-hospitalar, diz a SABC.

As investigações iniciais mostraram que a empresa suíça vendeu os insumos superfaturados. Por exemplo, máscaras foram vendidas por um valor 3,5 vezes maior do que o preço usual.

Agora, políticos de oposição ao governo do presidente Emmerson Mnangagwa querem também a investigação do ministro das Finanças, Mthuli Ncube, por suposta participação no caso.

Coronavírus no Zimbábue

Segundo monitoramento da Universidade Johns Hopkins, o Zimbábue tem 463 casos confirmados do novo coronavírus. A Covid-19 matou quatro pessoas no país africano.

Autoridades de saúde internacionais têm demonstrado preocupação com o avanço da Covid-19 na África.

Fonte: G1

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *