CORONAVÍRUS – Comunidades quilombolas recebem máscaras protetivas do Governo do Estado

O Governo da Paraíba, por meio do Projeto de Desenvolvimento Sustentável do Cariri, Seridó e Curimataú (Procase), em parceria com o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (Fida) e o Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA), está realizando a distribuição de máscaras reutilizáveis para proteção contra o coronavírus nas comunidades quilombolas atendidas pelo Procase na Paraíba, e também a juventude rural que faz parte do Programa Jovens Bolsistas, também do Projeto.

A ação, além de preventiva e promover cuidados com a saúde, proporciona oportunidade de implementação da renda dos grupos de artesanatos que adquiriram equipamentos para costura, por meio dos convênios com o Procase. De acordo com a gerente de Desenvolvimento Humano do Procase, Aparecida Henriques, “a expansão da pandemia para municípios do interior do estado, associada à necessidade de geração de renda e ao fato das máscaras serem comprovadamente uma forma de contenção da propagação da doença foram os fatores primordiais para que este plano de ação fosse desenvolvido”.

As comunidades quilombolas beneficiadas com a distribuição de máscaras foram: Serra do Talhado, em Santa Luzia; Pitombeira, em Várzea; Serra do Abreu, em Nova Palmeira; Sussuarana, Areia de Verão e Vila Teimosa, em Livramento; Cacimba Nova, de São João do Tigre; Cantinho, de Serra Branca e Santa Rosa, em Boa Vista. Outras comunidades, que também estão em processo de reconhecimento receberam as máscaras: Ligeiro, em Serra Branca; Roça Velha, em Camalaú, Santa Rita, no Congo e Santa Clara, em Zabelê. A juventude rural que participou do Programa Jovens Bolsistas também foi contemplada com a distribuição.

As comunidades responsáveis pela confecção do material foram: Adeart – Associação de Desenvolvimento dos Artesãos de São Sebastião do Umbuzeiro, que produziu 600 máscaras; a Cooptigre – Cooperativa de Produção Artesanal de São João do Tigre, que confeccionou 1.000 máscaras; a Associação de Moradores e Produtores Rurais de Mucunã, em Caturité, com a confecção de 520 máscaras; a Associação Comunitária dos Moradores de Santa Maria, em Seridó, com a confecção de 1.450 máscaras e as Artesãs da Serra do Abreu, em Nova Palmeira, que confeccionaram  230 máscaras.

Ao todo, foram adquiridas 3,8 mil máscaras nesta ação. A distribuição seguiu as orientações dos órgãos de saúde e os cuidados necessários em tempos de pandemia. Um coordenador e uma coordenadora de território feizeram as entregas às pessoas representantes das comunidades quilombolas e os jovens bolsistas do Procase de cada território assumiram a distribuição em cada região.

O Procase é fruto da parceria entre o Governo do Estado da Paraíba e o Fida, organismo das Nações Unidas (ONU), beneficiando 56 municípios do semiárido paraibano, e visa fortalecer a agricultura familiar e contribuir para o desenvolvimento rural sustentável, reduzindo os níveis de pobreza rural e fortalecendo ações de prevenção e mitigação da desertificação.

Compartilhar:

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *