Denúncia requentada por vereadora ligada ao escândalo dos cones contra Kita é arquivada na Câmara de Bayeux

Em sessão realizada na manhã desta quinta-feira (9), a Câmara Municipal de Bayeux refutou a tentativa de golpe deflagrada pelo grupo político do prefeito afastado, Berg Lima, que requentou uma denúncia já arquivada pela Casa contra o então presidente e atual prefeito do município, Jefferson Kita (Cidadania).

Assinada pela vereadora França (PL), a denúncia, segundo os vereadores Lico e Netinho Figueiredo, nasceu morta por não possuir elementos probatórios que levassem Kita a um afastamento do cargo de presidente, alem de, quando apresentada ao plenário em 2019, ter sido rejeitada por unanimidade pelos vereadores e, claro, com o voto da própria França, não podendo a mesma matéria ser apresentada novamente na casa legislativa.

Em uma sessão tranquila, onde prevaleceu o desejo da maioria dos vereadores de não prejudicar ainda mais a cidade, após uma série e alternâncias de gestores, com as finanças combalidas e em crise política desde a prisão de Berg Lima, após a discussão da matéria o placar foi favorável à rejeição da denúncia, mais uma vez arquivada, pelo o placar de 9×7, com uma abstenção.

Voltaram por receber a denúncia os vereadores França (autora), Dedeta, Guedes, Adriano do Táxi, Uedson Orelha, Cabo Rubem e Adriano Martins.

Votaram pelo arquivamento o presidente Inaldo Andrade, Roni Alencar, Zé Baixinho, Lico, Netinho Figueiredo, Josauro Pereira, Nôquinha, Betinho da RS e Lucília de Freitas.

Luciene se Fofinho estava ausente do plenário na hora da votação.

Logo após a sessão, além da vitória no voto em plenário, Kita ainda obteve outra importante conquista na Justiça, ao ter concedido Mandado de Segurança deferido pela 3ª Vara da Fazenda Pública da Capital que proíbe o acatamento de denúncias com pedido de afastamento no parlamento mirim bayeuxense.

A peça assinada pelo advogado Raoni Vita foi deferida pelo juiz Aluizio Bezerra e estabelece, segundo o causídico, a paz e a governabilidade no município.

“Foi uma vitória do povo, uma vitória da transparência e do trabalho. Não tem sido fácil, mas desde que assumimos os destinos da cidade temos trabalhado arduamente para que nossa cidade volte a caminhar. Foram mais de R$ 11 milhões de rombo sábados só na folha, aposentados com seus salários em dia, obras em andamento, serviços funcionando, a máquina administrava a todo vapor. Desde o início dissemos que confiávamos nos vereadores que querem o bem da nossa cidade, e assim aconteceu. São parlamentares que pensam na cidade e no seu povo, que comungam do sentimento de libertação de tudo que vivemos desde a prisão de Berg Lima, e agora respiramos novos ares, ares de progresso para Bayeux. Vamos trabalhar ainda mais pela nossa cidade, com fé em Deus”, declarou o prefeito Jefferson Kita.

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *