“Pelo que nos proporciona ganhar, a anuidade do Creci-PB é um valor justo”, diz corretor

O corretor de imóveis Josean Cícero de Araújo Silva, com 41 anos e 8 anos de profissão considera o valor da anuidade devida ao Creci-PB (R$ 652,00) como justo e imperceptível no orçamento, sobretudo considerando o que essa condição legal proporciona ganhar e tudo o que é oferecido pelo Órgão à categoria, a exemplo, da defesa da reserva de mercado cursos, treinamentos e benefícios em convênios.

“Eu acho que é um dever e apesar de ver alguns poucos reclamarem, entendo que é uma questão de se buscar o trabalho, pois, particularmente para mim, não troco essa minha profissão por qualquer outra, pois posso ganhar tão bem ou mais do que outros e colocaria com prazer um adesivo no meu carro ‘eu amo ser corretor de imóveis”, afirmou.

Segurança e credibilidade

Ele avaliou como excelente a estrutura e a gestão do Conselho, que transmite segurança e credibilidade aos registrados. Josean conta que se especializou mais em loteamentos e condomínios e atualmente trabalha com a empresa do Condomínio Fazenda Real, onde os negócios vão de vento em popa.

“Conseguimos isso, tomando todas as medidas, como o distanciamento social, uso de máscaras em álcool em gel e as visitas sendo feitas comigo e o cliente indo ao condomínio em carros separados. Lá chegando, ao ar livre, com menos riscos, mostro o lote e graças a Deus estamos vendendo bem, não paramos as vendas, sempre vendendo, sucesso total, e todo atendimento é através de um corretor um cliente por vez, assim está dando certo”, concluiu.

Eficiência na representatividade

Quase como a mesma idade (47) e mesmo tempo no mercado imobiliário (8 anos), com especialização em vendas na região do litoral sul,  Marcos Vinícius também destaca a importância do pagamento da anuidade, no sentido de fortalecer o Creci-PB, por exemplo,  no combate ao exercício ilegal da profissão e dar suporte à categoria. “Outros Conselhos não têm essa eficiência na representatividade”, constatou.

Marcos declarou que, nesse período de pandemia, as edições virtuais do programa de educação continuada Educacreci, aliadas aos cursos online gratuitos têm sido fundamentais para atualizar conhecimentos, fazendo-o crescer pessoal e profissionalmente. Por fim, ele elogiou a campanha deflagrada pelo Órgão, que contemplou mais de 200 corretores de imóveis em estado de necessidade pela pandemia da Covid-19, com cestas básicas.

Pagamento até 25 de agosto e Refis

A pedido do Creci-PB, o Cofeci prorrogou até o próximo dia 25 de agosto o pagamento pelo valor original da anuidade 2020 devida por corretores de imóveis e empresas imobiliárias, inclusive com opções de parcelamento.

Além disso, encontra-se vigente até o dia 31 de agosto o Refis, com condições especiais de pagamento de débitos até 2019, com parcela mínima de R$ 120,00 e parcelamento bastante flexível.

Apesar de reconhecer as dificuldades que a categoria vem enfrentando, decorrentes do isolamento social, o Cofeci esclareceu não tem condição de conceder desconto ou até isentar o pagamento da anuidade, conforme cogitado em redes sociais, porque os Regionais e o próprio Cofeci dependem dessa única fonte de receita para pagamento de seus empregados e das despesas operacionais.

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *