Torneio de “caça tatus” leva 19 pessoas para a cadeia

Dezenove pessoas foram detidas por participarem de um torneio de caça de tatus, nesse domingo (19), na zona rural de Cajazeiras, que fica no Sertão da Paraíba. A caça do animal é crime, previsto no artigo 29 da lei 9.605/98. Com os participantes, foram encontradas oito redes de captura, 28 cachorros que estavam sendo usados para pegar os tatus e várias máscaras com a logomarca do torneio, chamado de “torneio da amizade”.

As equipes do Batalhão de Polícia Ambiental (BPAmb), com apoio de outras unidades operacionais da PM, chegaram até o local após uma denúncia anônima. O torneio estava sendo realizado no Sítio Cocos e os participantes alegaram que “nas regras” do torneio, nenhum animal seria morto e sim solto em seguida. Pela lei, é crime matar, perseguir, caçar, apanhar e utilizar espécies da fauna silvestre, cuja pena é de detenção de seis meses a um ano e multa.

Além do flagrante de crime ambiental, houve também flagrante de aglomeração de pessoas, o que gera o risco da proliferação do novo coronavírus, por isso a vigilância sanitária também foi chamada para o local.
Os envolvidos foram levados para a delegacia de Polícia Civil, em Cajazeiras.

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *