Vereadora de Curitiba é presa por suspeita de “rachadinha”

A vereadora Fabiane Rosa, do PSD, foi presa nesta segunda-feira em uma operação do Ministério Público do Paraná e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) que investiga um suposto esquema de “rachadinha”.

Foram cumpridos mandados de busca e apreensão no gabinete da vereadora na Câmara Municipal de Curitiba e também em sua residência.

Segundo o mandado de prisão expedido pela juíza Carmem Lúcia de Azevedo e Melo, da 2ª Vara de Curitiba, a vereadora é investigada por concussão — utilizar o cargo público para obter vantagem. O MP-PR não deu mais detalhes sobre a operação.

A prisão de Fabiane é preventiva, sem prazo determinado. A vereadora deve ser ouvida até a semana que vem.

Segundo o jornal Meio-Dia Paraná, da RPC, Fabiane será transferida para o presídio feminino de Piraquara, na região metropolitana de Curitiba, onde ficará em uma cela especial.

O gabinete da vereadora afirmou, em nota, que Fabiane “sempre exerceu seu mandato de maneira íntegra e correta”. “A denúncia em questão foi feita por ex-funcionários afastados de suas funções por uma decisão unilateral da vereadora. Não houve qualquer prática ilegal durante o mandato e rapidamente será restabelecida a verdade.”

Fonte: O Antagonista

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *