ARTIGO – Renegade x Ecosport x Duster, por qual optar?

No momento em que exercemos nosso papel de consumidor, precisamos adotar critérios para que, levando-se em conta nosso poderio aquisitivo, façamos uma escolha alinhada ao nosso orçamento. E, seja mediante o desejo de compra de um relógio, uma televisão, um automóvel ou uma casa, não devemos abrir mão dessa estratégia, a fim de alcançarmos o nível mais elevado de satisfação possível. Ainda assim, quando se trata um veículo, reforça-se a importância de praticarmos um consumo consciente, afinal, um patrimônio dessa magnitude costuma contemplar um preço que, na maioria das vezes, supera qualquer outra aquisição.

Tendo em vista esse cenário, o próximo passo diz respeito a identificar a categoria do veículo que melhor se enquadra as nossas carências, visto que um hatch pode ser muito compacto de acordo com o volume de pessoas que serão conduzidas em seu interior e, no caso de um utilitário esportivo, seu espaçamento vantajoso pode ser desnecessário, considerando uma quantidade reduzida de passageiros a serem transportados. Fato é que, mesmo para os menos informados a respeito da indústria automotiva, não restam dúvidas de que, na maioria das oportunidades, os modelos da categoria SUV são ofertados através de valores mais expressivos em relação às demais categorias e, por isso, essa precificação tende a limitar sua demanda, diferentemente do que ocorre com os hatches e sedãs.

Sendo assim, não são tantos os automóveis integrantes dos utilitários esportivos que, realmente, podem ser tratados como referência do ponto de vista do consumidor, contribuindo para emplacamentos mais restritos a alguns modelos. Dentre os quais, o Renault Duster, o Jeep Renegade e o Ford Ecosport estão mais que notabilizados na indústria brasileira e, ao longo de anos, proporcionaram experiências singulares aos entusiastas de utilitários esportivos. Para dar sequência à leitura e se certificar das características de cada um desses três veículos, siga conosco!

O perfil do consumidor de SUV e o cenário brasileiro de vendas

Os automóveis pertencentes da categoria SUV demoraram para gozar de prestígio no mercado automotivo do Brasil, reflexo de uma dominância dos consolidados hatches, que, ao longo de décadas, acumularam os números mais vultosos de vendas e moldaram o perfil do consumidor brasileiro de veículos, representados por Gol, Palio e Uno. No entanto, chegou o século XXI e, com ele, uma nova perspectiva surgiu no setor, dado o novo anseio do cidadão que, desta vez, indicava mais adesão à diversidade e pluralidade, favorecendo a manifestação de novas ofertas, caso dos SUV’s.

Diante dessa tendência, a chegada de novos investidores foi possibilitada, garantindo a fabricação de carros de grande porte que, além de assegurarem mais comodidade e performance, contemplavam um espaçamento interno favorável ao transporte de inúmeros passageiros. À medida que a procura por veículos da categoria acentuou-se, a indústria se deparou com o avanço de 15,6% das vendas de SUV’s em outubro de 2019, correspondendo a 26% de todas as aquisições de carros realizadas no Brasil e evidenciando o desejo do condutor.

Como o Renegade, Ecosport e Duster situam-se no mercado e suas características

Além do mais, nem mesmo a crise econômica pôde inviabilizar a ascensão da categoria, que, por sua vez, passou a ser protagonizada por Volkswagen T-Cross, Chevrolet Tracker e Jeep Compass. Embora os indicativos de aquisições do Jeep Renegade, Jeep Renegade e Ford Ecosport correspondam à 4ª, 9ªo e 10ª colocação de mercado em agosto de 2020, torna-se compreensível atribuir isso à pandemia e, consequentemente, ao recuo no consumo, contribuindo para a indecisão do consumidor em meio a um período de incertezas a respeito da empregabilidade.

No entanto, a expectativa de recuperação dos três tradicionais modelos é algo provável, afinal, são muitos os benefícios atrelados às suas aquisições. Se, por um lado, o Renault Duster – que custa a partir de R$77.390,00 – investe alto na tecnologia, apresentando robustez, design externo singular, o maior porta-malas da categoria, com 475 litros, além do seu espaço interno considerável, o utilitário da Ford difere-se pelo baixo consumo, preço abaixo da concorrência – o Ecosport é comercializado a partir de R$69.990,00 -, confortabilidade, dirigibilidade e, especialmente, seu custo-benefício, que é tratado como o melhor na categoria. O Jeep Renegade, por sua vez, não tem economizado na inovação e, demandando um investimento de 69.990,00, seu motor 1.7 e 4 cilindros em linha propiciam uma performance que supera as expectativas, além de um belo acabamento, segurança na condução e design autoral.

Gostou deste artigo sobre Renegade x Ecosport x Duster, por qual optar? Não perca tempo e compartilhe-o em suas redes sociais!

Fonte: Portal Chave nas Mãos

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *