John McAfee é preso na Espanha por fraude e sonegação de impostos

John McAfee, criador do programa de antivírus McAfee, foi preso no último sábado (3) no aeroporto de Barcelona, na Espanha, ao tentar embarcar para Istambul, na Turquia. O empresário foi indiciado por fraude e sonegação de impostos e aguarda extradição para os Estados Unidos.

Segundo a acusação, McAfee utilizou vários métodos para evitar o pagamento de impostos. Isso inclui o direcionamento de pagamentos para contas de outras pessoas, contas de criptomoedas, imóveis, um iate e um veículo não identificado em nome de outros

Ele também está sendo indiciado por propositalmente não apresentar suas declarações de impostos entre 2014 e 2018. Se condenado, o empresário pode pegar até cinco anos de prisão para cada uma das cinco acusações de evasão fiscal, e até um ano para cada uma das cinco acusações de não declaração de impostos. No total, sua pena pode chegar a 30 anos.

Reprodução

Empresário é conhecido por criar o antivírus McAfee. Foto: dennizn/Shutterstock

Outras polêmicas

Esta, porém, está longe de ser a primeira vez que McAfee se envolve em problemas judiciais. Ex-candidato à presidência dos Estados Unidos na eleição de 2020 pelo Partido Libertário, ele afirmou, em vídeo, que a campanha estava “no exílio” após ser acusado de “usar moedas criptografadas em atos criminosos contra o governo dos Estados Unidos”. Na mesma filmagem, assumiu que não pagava impostos há oito anos.

Além disso, postou um tweet no qual dizia que a CIA estava “tentando nos pegar” junto de uma foto em um barco segurando uma arma. Na ocasião, foi preso na República Dominicana, onde foi registrada a imagem. McAfee também foi processado pela Securities and Exchange Comission por não revelar que foi pago para promover ofertas iniciais de moedas (ICOs) no Twitter, apesar de ter recebido US$ 23 milhões em Bitcoin e Ether para isso.

O empresário também foi foco de um documentário da Showtime em 2016 que sugeria que ele pagou pelo assassinato de um vizinho enquanto morava em Belize, em novembro de 2012. Por conta de suas polêmicas, a Intel, que foi proprietária da sua empresa de segurança cibernética McAfee, anunciou em 2014 que eliminaria gradualmente o nome da empresa. Em 2017, a companhia foi desmembrada da Intel.

Via:The Verge

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *