Atlético planta ‘arapuca’, Flamengo cai e é triturado no Mineirão

Na briga pelas primeiras posições do Campeonato Brasileiro, o Atlético Mineiro voltou a atropelar o Flamengo na competição. Na noite deste domingo, o Galo, de forma frenética e aproveitando as fragilidades do adversário, não deu chances para o Rubro-Negro e, impiedosamente, aplicou 4 a 0 no Mineirão. Com o resultado, o Atlético chega a 35 pontos e ‘toma’ a segunda posição do Flamengo, que acumula sua segunda goleada consecutiva no Brasileirão e agora ocupa o terceiro posto, com os mesmos 35.

Estratégia certeira e fulminante Quando a bola rolou em Belo Horizonte, o Flamengo deu sinais de que iria impor seu ritmo diante do Atlético no Mineirão. Logo aos dois, Everton Ribeiro aproveitou sobra na entrada da área e bateu firme, oferecendo perigo à meta defendida por Everson. No entanto, o que o rubro-negro não imaginava o que estaria por vir.

O Galo montou uma armadilha, convidou o visitante para seu campo e, em menos de cinco minutos, construiu o resultado. Aos três, Savarino apareceu nas costas de Filipe Luís e cruzou para Eduardo Sasha. O atacante dividiu com Gustavo Henrique e abriu o placar. Na sequência, o lance do gol atleticano praticamente se repetiu e Savarino voltou a receber com espaço pela esquerda.

Desta vez, o venezuelano, com muita categoria, inverteu para Keno, que ajeitou na área e mandou para o fundo das redes, sem chances para Hugo: 2 a 0. A ‘intensidade frenética’ do time de Sampaoli, que, suspenso, assistiu a partida das arquibancadas, desbancou a estratégia propositiva de Domenèc.

Ao longo da primeira etapa, o Fla chegou a ter mais de 70% de posse, mas não conseguiu levar grandes riscos para o Galo, que administrou à sua maneira a vantagem. Galo forte, vingador e cruel Na volta do intervalo, o panorama seguiu o mesmo. O Flamengo se mandou para o ataque e quase diminuiu logo no primeiro minuto.

Após cruzamento, Pedro cabeceou firme e Everson fez a defesa. Na sobra, Bruno Henrique, com o gol aberto à frente, acertou o travessão. Incrível! O Galo, cruel nas transições para o ataque, respondeu com Keno, que avançou em velocidade e mandou por cima. Para piorar a vida dos flamenguistas, o Atlético manteve um aproveitamento ofensivo beirando a perfeição e marcou mais um.

Aos 13, Arana fez linda jogada pela esquerda, deixou a marcação na saudade e cruzou para Sasha, que, de peixinho, balançou as redes outra vez no Mineirão: 3 a 0. No ataque, o Rubro-Negro se esforçou e ficou quase toda a partida por lá.

Mas, além da dificuldade de superar a defesa atleticana, o time visitante também esbarrou na atuação segura de Everson, que foi muito bem quando exigido. Aos 20, Isla cruzou na medida para Pedro, que testou para uma linda defesa do goleiro alvinegro. No desespero, Domenèc encheu o Fla de atacantes, promovendo o retorno de Gabigol e colocando o jovem Lincoln.

Era tudo o que o Galo queria. Aproveitando o adversário completamente fora de órbita, o time da casa colocou a última pá de cal para fechar a partida. Aos 38, Savarino deu bela assistência para Zaracho. O recém-contratado, que acabara de entrar, mandou para o gol e encerrou a goleada.

O Gol 

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *