‘Justiça tardia não é justiça’, diz Cássio sobre inelegibilidade de Ricardo Coutinho


Cássio Cunha Lima Foto: Reprodução/Whatsapp

O ex-senador Cássio Cunha Lima (PSDB), comentou a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que tornou o ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), inelegível nas ações de investigação judicial eleitoral referentes a concessão de microcrédito pelo programa Empreender, a distribuição de kits escolares, bem como a contratação e exoneração de servidores comissionados em período eleitoral.

“Não há o que se comemorar. Justiça tardia não é justiça”, disse o político em um texto encaminhado em um aplicativo de mensagens.

Veja na íntegra:

O povo da Paraíba foi roubado, as robustas provas da Operação Calvário atestam isso.

A eleição de 2014 foi roubada. O governo ilegítimo resultou na quadrilha desbaratada.

Espero que a Justiça Estadual e Federal não cometam o mesmo erro da Justiça Eleitoral que levou seis anos para constatar os gravíssimos crimes praticados pela quadrilha que ainda hoje comanda a Paraíba.

É tudo muito grave para continuar impune. Não é possível continuar fazendo de conta que foi tudo normal na eleição de 2018, como hoje se sabe que em 2014 não foi.

Que esse triste exemplo de impunidade não volte a se repetir e a Justiça aja de forma célere e julgue os criminosos que roubaram o povo da Paraíba.

Cássio Cunha Lima

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *