Polícia prende suspeito de matar adolescente em Pedras de Fogo

Após 30 horas de investigações, uma ação conjunta da Polícia Civil e da Polícia Militar, no início da tarde desta quarta-feira (30), resultou na prisão do jovem de 20 anos suspeito de matar a adolescente Pâmela Neri Ramos Quinzinho, de 16 anos. A vítima era ex-companheira dele e foi assassinada com disparos de arma de fogo na noite dessa segunda-feira (28) na cidade de Pedras de Fogo, interior da Paraíba, a 56 quilômetros de João Pessoa. O crime ocorreu no bairro da Mangueira, em frente à casa da avó da moça.

O crime está sendo investigado por equipes do Núcleo de Homicídios da Delegacia da cidade de Alhandra (PB), que realizaram a prisão, cuja ação contou com a intervenção da Polícia Militar. Segundo o delegado Marcos Paulo Sales, o crime foi motivado por ciúmes. Ele explicou que o suspeito teve um relacionamento amoroso e muito tumultuado com a adolescente. A relação foi marcada por briga e violência. Pâmela era constantemente agredida com tapas, chutes, socos e ainda era ameaçada de morte pelo namorado, em virtude de supostas traições cometidas por ela.

Apesar do namoro já ter terminado há três meses, o suspeito ainda insistia em manter contato com a vítima e fazia novas ameaças contra a adolescente e até contra parentes dela. Segundo o delegado, o preso é um indivíduo de alta periculosidade. E já possui antecedentes criminais por prática de tráfico de drogas e assaltos cometidos na região de Pedras de Fogo.

“Esse rapaz convivia com a vítima há cerca de dois anos, mas há dois meses passou a ser violento com a vítima por conta de mensagens que ele achou no celular dela. Ele passou a praticar agressões físicas contra a adolescente e ainda fazer ameaças de morte. Ele dizia que se a vítima procurasse a polícia, ele mataria a própria adolescente e ainda a avó dela”, relatou o delegado.

“No dia 23 deste mês, o suspeito usou uma arma de fogo para ameaçar a vítima e a obrigar a confessar uma suposta traição conjugal que nunca aconteceu. A própria mãe do preso, que tentou tranquilizar a situação, também foi ameaçada por ele”, completou.

Após essa situação, o casal decidiu se separar e o suspeito passou a morar na casa de parentes que fica perto do imóvel onde a adolescente vivia. No entanto, ao ver a jovem dançando em uma festa, nessa segunda-feira (28), teve outro ataque de ciúmes e decidiu atirar na moça, que morreu no local. Após o crime, ele ainda fugiu, mas foi localizado e preso.

O rapaz será submetido a interrogatório e, depois, apresentado ao Poder Judiciário e Sistema Prisional.

“A Polícia Civil orienta que as pessoas denunciem a violência doméstica, porque essas agressões se agravam gradativamente e podem acabar da forma trágica, como ocorreu nesse caso”, observou o delegado.

Compartilhar:

(Visited 112 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *