CONGRESSO AMERICANO – Filho de brasileiro é indiciado por ter participado de invasão ao Capitólio

Na última sexta-feira (16), o FBI indiciou Samuel Camargo, que é cidadão norte-americano nascido em Bostou e filho de pais brasileiros, por quatro crimes federais. Ele foi um dos apoiadores do presidente Donald Trump que participou da invasão ao Capitólio, sede do Congresso, no último dia 6, e agora pode pegar até 25 anos de prisão se for condenado.

Os agentes chegaram até Samuel por causa de vídeos e fotos que ele postou em suas contas do Facebook e do Instagram. Em um dos vídeos, ele aparece entre os invasores que tomaram a entrada oeste do Capitólio, avançando contra policiais que tentavam conter a multidão.

7876 - Formato 1

Na noite da invasão invasão, Camargo, que vive na Flórida, postou uma mensagem no Facebook em que pede desculpas por ter participado da violência em Washington.

“Para todos os meus amigos, família e o povo dos EUA, eu peço desculpas por minhas ações no Capitólio em DC. Eu me envolvi nos acontecimentos de hoje. Vou deixar todas as redes sociais pelo futuro próximo e vou cooperar com todas as investigações que puderem surgir do meu envolvimento. Peço desculpas a todas as pessoas que desapontei, porque não é isso que eu defendo”, escreveu ele.

Filho de brasileiros admitiu ter participado da invasão ao Capitólio

Filho de brasileiros admitiu ter participado da invasão ao Capitólio

O arrependimento parece ter durado pouco. Dois dias depois, ele voltou a postar. “Acabei de falar com um agente do FBI e acho que estou livre”, escreveu Samuel. A conta permanece no ar, mesmo após o indiciamento.

"Acho que estou livre", escreveu Samuel

“Acho que estou livre”, escreveu Samuel

As duas postagens foram citadas pelo agente especial Michael Attard, do FBI, no pedido de indiciamento do rapaz, além de outras que ele colocou em seu perfil do Instagram. Em um vídeo, enviado ao investigador por uma testemunha, Samuel aparece segurando um objeto que ele chama de “souvenir” da invasão.

As duas postagens foram citadas pelo agente especial Michael Attard, do FBI, no pedido de indiciamento do rapaz, além de outras que ele colocou em seu perfil do Instagram. Em um vídeo, enviado ao investigador por uma testemunha, Samuel aparece segurando um objeto que ele chama de “souvenir” da invasão.
Por tudo isso, ele foi indiciado por desobediência civil, invadir e permanecer em um prédio federal, desordem em um prédio de entrada restrita e ato de violência física em um prédio de Capitólio. As audiências na justiça federal ainda não foram marcadas.
Fonte: r7.com

Compartilhar:

(Visited 361 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *