CORONAVÍRUS – Paraíba recebe os primeiros pacientes do Estado do Amazonas

O Governo da Paraíba, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), organizou uma operação para receber os pacientes vindos do Amazonas, na madrugada desta segunda-feira (18). A ação foi uma força-tarefa entre a SES, o Ministério da Saúde, Ministério da Educação, por meio da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH), e o Hospital Lauro Wanderley, em conjunto com a UFPB.

A aeronave pousou no Aeroporto Castro Pinto às 23h20. De acordo com o secretário de Saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros, a SES disponibilizou 15 ambulâncias e todo o efetivo de corpo técnico para receber os pacientes. Ele afirma que essa é uma atitude de solidariedade e humanidade em um momento delicado no estado do Amazonas.

“Nós não podíamos nos furtar em receber os pacientes a partir do momento em que nossos irmãos amazonenses necessitam de espaços aqui na Paraíba. Em Manaus, nós observamos pessoas morrendo por falta de oxigênio. Então essa é uma atitude normal que eu considero necessária neste momento”, pontua.

O superintendente do Hospital Universitário Lauro Wanderley, Marcelo Tissiani, explica que o acompanhamento desses pacientes será realizado por uma equipe multidisciplinar constando médico, enfermeiros, técnicos de enfermagens, fisioterapeutas e apoio psicológico. Ele reforça que os pacientes estão em uma ala estritamente reservada e que os cuidados serão os mesmos, independente de ser uma nova variação do vírus.

“A partir de agora, de acordo com o quadro clínico de cada um a ser avaliado pelo médico, o tratamento vai ser de maneira individualizada para cada paciente. Para a comunicação entre eles e os seus familiares, contamos com o apoio da nossa equipe de psicologia e da Tecnologia da Informação. Colocaremos pacientes e familiares em contato. Isso faz com que o tratamento ocorra de uma maneira mais tranqüila, fazendo com que o lado emocional de certa maneira amenizado no momento de distanciamento social que eles se encontram”, destaca.

O secretário executivo de Saúde, Daniel Beltrammi, acompanhou toda a operação e elogiou a rapidez e segurança da ação. “Entre a chegada da aeronave, o toque do pneu no chão, até a saída da nossa ambulância de suporte à vida, 55 minutos, equipes absolutamente atentas e coordenadas. Foi um processo seguro e que nós também pudemos fazer um gesto de acolhimento a esses irmãos e irmãs que chegaram vindos de uma situação tão difícil. Absoluto sucesso, a SES está de parabéns, ainda bem que a Paraíba pode colaborar com o Brasil nesse momento difícil”, completou.

As coletas do exame de Swab já foram realizadas e as amostras se encontram no Laboratório Central de Saúde Pública da Paraíba (Lacen-PB) para fazer o sequenciamento. O intuito é saber se os pacientes são portadores de uma variante do coronavírus.

Compartilhar:

(Visited 27 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *