Polícia Civil investiga golpes de bandidos aplicados pelo aplicativo Pix

A Policia Civil da Paraíba recomenda que a população adote cuidados para prevenir uma nova modalidade de golpe que está sendo investigada em João Pessoa. A fraude consiste em enganar os usuários por meio do Pix, um serviço do Banco Central, que entrou em vigor este ano, para facilitar as transações financeiras. Por meio do Pix, clientes de bancos podem receber e fazer pagamentos de forma rápida e prática.

No entanto, criminosos estão se utilizando do novo serviço para enganar e cauusar prejuízos financeiros às vítimas. O caso já está sendo investigado pela Delegacia de Defraudações e Falsificações de João Pessoa (DDF/JP). Segundo a delegada Josenise Andrade, o golpe é uma mistura de métodos criminosos antigos e já conhecidos pela Polícia.

A fraude começa com o envio de um email. O golpista envia um email à vítima com uma mensagem falsa, simulando ter sido gerada pelo sistema bancário. No texto, há informação de que o cliente recebeu certa transferência de dinheiro por meio do Pix. No entanto, para liberar a quantia, é necessário que a vítima acessar um link, que fica logo abaixo da mensagem.

Ao acessar esse link, a vítima é direcionada a uma falsa página com imagens do banco, onde é solicitado que sejam digitados senha e login da conta bancária. Como o site é falso, os dados são direcionados aos criminosos, que passam a ter livre acesso aos valores financeiros da vítima.
“Na verdade, esse não é o golpe do Pix, que é um serviço extremamente seguro. Mas é que os criminosos estão se utilizando da imagem do PIX, que é uma ferramenta nova e que algumas pessoas ainda não sabem usar direito, para aplicar golpes antigos e pegar os dados bancários das vítimas “, destacou a delegada.

Além de emails, os golpistas também usam como estratégia o envio de mensagens para os celulares das vítimas, por meio de SMS, e aplicativos de bate-papo. Os textos fraudulentos informam que a pessoa precisa atualizar o cadastro do PIX e fornece um link para ser acessado e dá inicio à segunda etapa da fraude.
“Eles enviam mensagens dizendo que a vítima precisa atualizar o cadastro no PIX, mas isso é uma tentativa de golpe. O PIX só deve ser cadastrado na própria conta bancária do cliente, seja por na agência ou por meio do aplicativo oficial do banco que costuma ser baixado no celular dos clientes”, destacou a delegada.
“Mensagens enviadas por emails, por SMS, por aplicativos de bate-papo de celular em que pedem atualizações, informações e solicitam o dados do PIX, na verdade, se tratam de verdadeiros golpes. Bancos não usam essa s modalidade para atualizar cadastros de seus clientes. Isso é ação de golpista para copiar os dados e lesar o patrimônio dos clientes”, afirmou Josenise.
“Orientamos sempre que as pessoas entrem em contato com sua agência pessoalmente ou por meio dos canais de atendimento. Mas nunca fornecem seus dados em qualquer mensagem recebida, mesmo que essa mensagem tenha a logomarca de seu banco”, completou.

A delegada também destacou a importância da população somente usar o PIX em ambiente digital seguro. “O PIx é extremamente seguro, desde que seja utilizado dentro da conta bancária do cliente. Mas algumas pessoas acabam fornecendo seus dados indevidamente por meio de SMS, emails e mensagens em aplicativos de bate-papo . São enganadas por criminosos que só querem coletar os dados da conta bancária para ter acesso aos valores financeiros das vítimas ”, declarou.

Fonte: Ascom PC-PB 

Compartilhar:

(Visited 44 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *