BOMBA – Acusado de “traidor”, Júnior Bocão é oficialmente expulso do Partido Democratas de Lucena

Decisão de assembleia do DEM já foi homologada pelo TRE-PB e TSE. Júnior Bocão perde a primeira suplência de vereador, que, a partir de agora passa a ser de Roberto Refrigeração

Lindemberg Ferreira da Silva, conhecido como “Júnior Bocão”, está mesmo desfiliado do partido Democratas (DEM), de Lucena. Documento conseguido pelo blog, na manhã desta segunda-feira, 22, comprova a expulsão que ocorreu no dia 19 do mês passado, durante assembleia geral dos filiados.

Ata do DEM que decidiu expulsar Júnior Bocão acusado de traição

A decisão da assembleia já foi homologada pelo Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) e também  pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na última sexta-feira, 19. O despacho acatando a expulsão de Júnior Bocão é da juíza da 2ª Zona Eleitoral de Santa Rita, Anna Carla Falcão da Cunha Lima Alves que comunicou ao Tribunal Superior Eleitoral o despacho para a retirada do nome de Júnior Bocão dos quadros de filiação do partido Democratas.

A expulsão de Junior Bocão já aparece de forma discreta no sistema do TSE, no entanto, não está às claras totalmente, isto porque, o fato da homologação ter acontecido na sexta-feira (19), somente até a próxima quarta-feira (24) é que a movimentação já estará atualizada, Mesmo assim, a decisão da juíza da 2ª Zona Eleitoral já encontra-se a disposição.

Com a expulsão, Júnior Bocão, que obteve 291 votos nas eleições de 2020, fica sem partido e perde a primeira suplência do DEM para Roberto Refrigeração, que obteve 288 votos. Entre os vários motivos que levaram o partido Democratas de Lucena a expulsá-lo, está a “traição” e a “infidelidade partidária”, já que, na campanha eleitoral passada,  teria usufruido da legenda e não seguiu a candidatura majoritária que indicou Alex Monteiro candidato a prefeito, preferindo apoiar o candidato eleito Léo Bandeira, do partido Solidariedade.

 

Despacho da Juíza Anna Carla, da 2ª Zona Eleitoral de Santa Rita
Despacho da juíza Anna Carla, da 2ª Zona Eleitoral de Santa Rita

Achando pouco, mesmo passada as eleições municipais, Júnior Bocão, ainda vinculado ao DEM, teria se posicionado contrário aos filiados dos Democratas, feito várias críticas à legenda, bem como procurado insistentemente a Justiça Eleitoral no sentido de acelerar a AIJE – Ação de Investigação Judicial Eleitoral, que tramita na 2ª Zona da Comarca de Santa Rita, onde pede a cassação do diploma do vereador Sandro Toscano, eleito pelo partido.

Situação de filiação de Júnior Bocão
Documento no TSE já aparece Júnior Bocão desfiliado do DEM

Entre os integrantes do Diretório Municipal do DEM, todos foram unânimes em expulsar Júnior Bocão dos quadros de filiados da legenda, por entenderem se tratar de pessoa que não merece o “mínimo de credibilidade” e de ser uma “persona non grata” e “sem confiança” perante todos, já que “traidores não são aceitos em lugar algum”.

Até a próxima quarta-feira, (24), o sistema do Tribunal Superior Eleitoral já deverá estar atualizado com a desfiliação de Júnior Bocão, podendo ser acessado por qualquer cidadão brasileiro. Na manhã desta segunda-feira (22), Júnior Bocão apresentou certidão dizendo que ainda estava filiado ao DEM, no entanto, esta certidão não terá mais sua validade.

Por Marcos Lima

Júnior Bocão, segundo a esquerda, em foto com o prefeito eleito Léo Bandeira (Solidariedade)
Ata do DEM que decidiu expulsar Júnior Bocão acusado de traição
Despacho da Juíza Anna Carla, da 2ª Zona Eleitoral de Santa Rita
Despacho da juíza Anna Carla, da 2ª Zona Eleitoral de Santa Rita
Situação de filiação de Júnior Bocão
Documento no TSE já aparece Júnior Bocão desfiliado do DEM

Compartilhar:

(Visited 24 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *