Três anos à frente da Colônia Penal de Sousa, Charles Martins é um exemplo a ser seguido

Diretor já foi premiado várias vezes pela atuação brilhante na unidade penal. Sindasp-PB diz que Charles Martins está no lugar certo e sempre faz o que é certo

“Um exemplo a ser seguido. Uma administração ímpar, voltada para o desenvolvimento e crescimento do sistema penitenciário da Paraíba. Um diretor que está no lugar certo e sempre, na hora certa, tem demonstrado eficiência tamanha, de fazer inveja”. Os altos elogios são para o diretor da Colônia Penal Agrícola de Sousa, Charles Martins. Foram feitas neste domingo, dia 4, pelo presidente do Sindicato dos Agentes e Servidores do Sistema Penitenciário da Paraíba (Sindas-PB), Manuel Leite de Araújo.

Nesta segunda-reira, 5, Charles Martins está completando três anos à frente da Colônia Agrícola Penal Agrícola de Sousa. Um trabalho que tem merecido destaque em âmbito estadual. “O Charles Martins por diversas vezes foi premiado nesse período de três anos, levando a unidade penal a ocupar local de destaque entre as unidades prisionais do Estado, no que diz respeito aos  números e ações desenvlvidas”, disse Manuel Leite.

O atual diretor da Colônia Penal Agrícola de Sousa fem se diferenciado em suas atividades com várias ações dentre elas: Obras estruturais ( melhorias em esgotamento sanitário, iluminação, pinturas, calçamentos, adoção de limpezas e podas constantes de árvores e jardinagem ); Inovações ( construção de novas salas de aula, laboratório de informática, biblioteca, salas de videoconferência, praça com espaço dedicado a exercícios físicos destinado a equipe de Policias Penais e Militares da Unidade, restauração de sistema de monitoramento e instalação de cerca elétrica).

A implantação de Projeto de Ressocialização destinados a ocupação da população carcerária e proporcionando a oportunidade de remissão da pena tem sido também um grande destaque na administração de Charles Martins, a exemplo de Marcenaria, cultivo de hortas e plantas frutíferas, café social ofertado aos familiares (esse em parceria com a Prefeitura Municipal de Sousa), fabricação de bolas, leitura de livros literários, educação com ensino fundamental e médio e trabalhos de conservação e manutenção da Unidade).

A atenção redobrada nas atividades dos reeducandos, que hoje ocupam aproximadamente 70% da população carcerária da Unidade, tem trazido resultados positivos para o sistema penitenciário do EStado.  Um deles é o de que, passados três anos, não houve sequer uma rebelião na Colônia Penal Agrícola de Sousa.

“É de enaltecer o trabalho do diretor Charles Martins. Ao logo de todo esse tempo à frente da unidade, os resultados são visíveis quando se verifica que nesse período não houve nenhuma rebelião, redução drástica de ilicitudes na Unidade, como a redução de fugas, motins e cometimento de faltas graves por parte dos apenados e também a redução da população carcerária que mostra a redução no número da entrada de reincidêntes”, disse Manuel Leite de Araújo, presidente do Sindasp-PB.

Manuel Leite, presidente do Sindasp-PB elogiou diretor Charles Martins

A Colônia Penal Agrícola de Sousta tem atualmente uma população de aproximadamente 200 apenados, onde esse número já foi de aproximadamente 300. Entre os prêmios conquistados pelo diretor estao: Moções de aplausos da Câmara Municipal de Sousa, elogios do Poder Judiciário, Moção de aplausos da Assembleia Legislativa do Estado da Paraíba, Recebimento de Láurea do Mérito Padre Galdino da Costa Vilar da Briosa Polícia Militar e Título de Cidadão Soussense ao diretor.

“Tudo isso foi construído com muita dedicação e perseverança que somados aos apoios e parcerias construídos com o Poder Judiciário, Poder Público Municipal, Forças amigas Polícia Militar, Polícia Cívil, Bombeiros Militar, Evangélicos, Pastoral Carcerária e sobretudo a confiança e apoio da Secretaria de Administração Penitenciária, sob o comando do secretário Coronel Sérgio, secretário-executivo João Paulo, também a Gerência Executiva do Sistema Penitenciário da Paraíba, assim como todas as demais Gerências e a equipe de Policias Penais que compõe hoje o efetivo da Unidade, tornaram todas as conquistas possíveis”, justificou o presidente do sindicato, acrescentando que “esse trabalho exemplar do diretor segue dando mais ânimo e força necessária para se renovar e dar continuidade as atividades  no sistema penal, com Força e Honra e acima de tudo contando sempre com a proteção divina, daquele que não desampara em momento algum, Deus”, justificou o diretor Charles Martins em breve relato sobre o seu trabalho à frente da Colônia Agrícola, depois dos elogios do presidente do Sindasp-PB, Manuel Leite de Araujo.

Por Marcos Lima

Compartilhar:

(Visited 134 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *