Vereadores de Santa Rita votam contra Auxílio Emergencial para população

Sete vereadores do município de Santa Rita surpreenderam a população local e toda a Paraíba a se posicionaram contrários ao pagamento de auxilío emergencial aos santarritenses, durante votação de um Requerimento, em sessão remota da Câmara Municipal.

Com salários mensais de R$ 12.661,00 (o vereador presidente, Cícero Medeiros recebe R$ 16.661,00), os parlamentares disseram “NÃO” ao Requerimento do vereador Jair Noberto, que ficou sensibilizado com a vulnerabilidade da população, principalmente de baixa renda, devido a pandemia da Covid 19 e apresentou proposta de uma “ajuda de custo” para a população.

Os vereadores Farias, Alysson Gomes, Marinaldo se abstiveram a votar, favorecendo assim os vereadores Cássio Barbosa, Célio Rufino, Jackson Alvino e Nininho do Bode que, abertamento disseram “NÃO” ao Requerimento que beneficiaria a população com um auxílio emergencial.

A sessão ocorreu no mês passado e fotos dos sete vereadores, chamados de “traidores” da população de Santa Rita foram veiculadas em diversas redes sociais, principalmente grupos de watsaap. O Requerimento foi reprovado.

VIAGEM A GRAMADO

Cícero Medeiros foi preso por lazer em Gramado com dinheiro público e hoje tem salário de R$ 16 mil

Ressalta-se que a conjuntura política de Santa Rita tem sido muito questionada pela “falta de vergonha” por parte de alguns dos seus representantes. Em novembro de 2019, onze vereadores chegaram a ser presos por gastos exorbitantes com dinhero dos cofres públicos, sob a acusação de usarem dinheiro para viagem de lazer na cidade de Gramado, no Rio Grande do Sul.

Na referida viagem, o atual presidente da Câmara Municipal, Cícero Medeiros, esteve presente.

Por Marcos Lima

Compartilhar:

(Visited 46 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *