Sindasp-PB rebate Walber Virgolino e exige reconsideração em suas declarações

Em vídeo que circula nas redes sociais, deputado paraibano chamou de “vagabundos” policiais penais lotados na Secretaria de Administração Penitenciária

O Sindicato dos Agentes e Servidores do Sistema Penitenciário da Paraíba (Sindasp-PB), através do presidente Manuel Leite de Araujo, lamentou nesta sexta-feira (4) as declarações do deputado estadual Walber Virgolino que chamou de “vagabundos” funcionários da Secretaria de Estado da Administração Penitenciária (Seap) pelo fato de terem recebido uma carga de 21 toneladas de arroz supostamente roubada na cidade de Surubim, em Pernambuco.

“Acreditamos ter sido uma declaração muito infeliz do deputado. Ele não pode generalisar chamando policiais penais de vagabundos. O deputado já ocupou o cargo de secretário de Administração Penitenciária do Estado e sabe muito bem que alí existentem homens de bens. Esperamos que Walber Virgolino reconsidere suas declarações, pois são ofensas gravíssimas feitas a trabalhadores que apenas tem a obrigação de receber materiais que ali chegam”, disse Manuel Leite de Araújo.

As declarações do deputado Walber Virgolino foram feitas através de um vídeo que circula nas redes sociais e, para Manuel Leite de Araujo, o Sindicato, na qualidade de representante legal da categoria,  vem se solidarizar aos servidores estaduais que foram injustamente atingidos em sua honra.

“O deputado que já foi secretário da administração penitenciária deve saber ou pelo menos deveria, que os servidores que recebem a mercadoria do almoxarifados são servidores efetivos dentre o quais policiais penais e alguns com mais de 30 anos de serviço publico prestados, todos com conduta ilibada”, alegou Manuel, informando que logo após se ter conhecimento do suposto roubo da carga, todas as medidas legais foram tomadas pelos próprios policiais penais juntamente com a Polícia Civil”.

Manuel Leite acrescentou: “Assim sendo, a declaração do deputado alem de atentatória a dignidade do servidor público não condiz com a conduta de um igual servidor público. O Sindicato reafirma que os servidores não são “vagabundos”, são homens e mulheres de bem e que principalmente nesse período de pandemia continuaram na linha de frente exercendo suas atividades mesmo sem serem justamente remunerados como deveriam ser”.

Para o presidente do Sindicato, o deputado Walber Virgolino deveria diferenciar suas preferências políticas da realidade dos fatos. “O deputado, como muitas vezes se intitulou o representante da categoria, ao invés de enaltecer o justo trabalho desses servidores passa a agredi-los com um discurso político de ódio. Lamentável esse fato e nós que fazemos o Sindasp-PB, esperamos que o deputado reconsidere o seu discurso”, concluiu Manuel Leite.

Por Marcos Lima

Compartilhar:

(Visited 64 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *