qua. jan 26th, 2022

Perto de mais um título no Atlético-MG, paraibano Hulk terminará 2021 como artilheiro do futebol brasileiro

O pênalti contra o Athletico-PR, na ida da final da Copa do Brasil, foi o 35º gol do jogador na temporada, ultrapassando Gabigol, do Flamengo

Há 10 anos, Hulk vivia o auge da sua carreira na Europa. Números impressionantes no FC Porto, campeão de tudo em Portugal. 2021 pode ser considerada uma “visita” do atacante àquela fase. É igualmente dominante pelo Atlético-MG. Nesta quarta-feira, o atacante pode fechar a temporada com mais um título nacional e, de quebra, artilheiro geral do futebol brasileiro.

Seu principal rival na disputa é Gabigol, do Flamengo. Na verdade, era. O Rubro-Negro não irá mais atuar em 2021, e seu principal artilheiro fecha a conta com 34 gols. Diante do Athletico-PR, domingo, na ida da final da Copa do Brasil, o Galo venceu por 4 a 0, encaminhou a taça, e foi Hulk quem abriu o placar, de pênalti, fazendo seu 35º gol pelo Alvinegro, em 67 partidas.

Nunca Hulk jogou tantas vezes em uma temporada igual 2021. Até pelo calendário extenso do futebol brasileiro. Mas também pela forma física do jogador. No Brasileirão, por exemplo, ele ficou fora de apenas três rodadas. Marcou 19 gols e foi o artilheiro. É o máximo goleador também da Copa do Brasil, com 7. E pode fazer a dobradinha de artilharia que só um jogador teve na história. Justamente Gabigol, em 2018, pelo Santos.

Nas cobranças de pênaltis pelo Atlético, Hulk fez 12 gols em 14 tentativas, levando em consideração também a disputa contra o Boca. São 85% de aproveitamento.

 

O ano de Hulk é especial. Se há uma década ele voou no estádio do Dragão num patamar tão alto que acabou virando estátua no museu do clube, no Mineirão não foi diferente. Criou a “Hulkmania” entre os torcedores do Galo, que já o idolatram. Pelo FC Porto, foram 40 gols em 59 partidas. Venceu Liga Portuguesa, Taça de Portugal e a Liga Europa.

Em 2021, a Libertadores escapou na semifinal, após embate com o Palmeiras, que seria bicampeão. Mas veio o Brasileirão, e a taça da Copa do Brasil ficou muito próxima. Foi um ano de volta à seleção brasileira, e diversos prêmios individuais. Dá para reclamar?

– O futebol proporciona momentos… Conquistei muitos títulos quando eu estava no FC Porto, achei por alguns momentos que não viveria uma fase igual aquela. A gente ganhava tudo lá, fazia muitos gols, time espetacular. E hoje, depois de 10 anos, com 35 anos, alguns achando que já era meu final de carreira, eu me cuido para desfrutar do futebol. Conquistar esses títulos é muita bênção. Não há outra palavra que não seja gratidão – disse Hulk, ao ge, durante a cerimônia do prêmio Craque do Brasileirão.

A temporada 2021 não acabou para o Atlético-MG, nem para o Athletico-PR. E o Palmeiras também não, já que terá ainda o Mundial de Clubes a disputar. Mas pela lista de maiores artilheiros do futebol brasileiro, é certo cravar que Hulk é o “chuteira de ouro”.

  • Hulk (Atlético): 35
  • Gabigol (Flamengo): 34
  • Gilberto (Bahia): 26
  • Dellatorre (CSA): 24
  • Diego Souza (Grêmio): 24
  • Olávio (Volta Redonda e Atlético-CE): 24
  • Wallyson (ABC): 24
  • Ciel (Caucaia-CE): 23
  • Léo Gamalho (Coritiba): 23
  • Alef Manga (Goiás e Volta Redonda): 22

Fonte: GLOBO

Share this:

(Visited 185 times, 1 visits today)