4 de dezembro de 2022

ERRO VACINAL – Em Lucena, ministro Marcelo Queiroga exige monitoramento rigoroso em crianças vacinadas de forma inadequadas

Visita do ministro da saude foi na manhã desta segunda-feira (17). A pedido do presidente Bolsonaro, Marcelo Queiroga foi acompanhar a situação de crianças vacinadas de forma inadequadas

“Erro vacinal”. Essa foi a principal declaração do ministro da saúde, Marcelo Queiroga, ao ser indagado sobre a vacinaçao inadequada a crianças na zona rural da cidade de Lucena-PB, quando esses menores receberam dosagem destinadas para adultos. Queiroga esteve pessoalmente no município para se inteirar dos atendimentos que estão sendo dados aos garotos.

“A preocupação é com as crianças que receberam estas vacinas com a dosagem três vezes maior. Temos que fazer um monitoramento rigoroso para verificar a possível ocorrência de eventos adversos. Nós consideramos um erro vacinal. São 48 crianças e cabe as autoridades sanitárias locais e do estado fazerem essa vigilância”, disse o ministro que chegou por volta das 6h na Secretaria Municipal de Saúde, em Lucena.

Acompanhado do prefeito Léo Bandeira, do vice-prefeito Bolão, do deputado federal paraibano Wellington Roberto, vereador lucenense Jair das Chagas, policiais federais, alguns secretários municipais e a mídia local, estadual e nacional, o ministro Marcelo Queiroga esteve pessoalmente na Estiva de Geraldo, local onde reside as crianças vacinadas contra a covid 19 com vacinas Pfizer destinadas a adultos. Queiroga afirmou que a meta agora é avaliar as crianças imunizadas irregularmente.

Ele reafirmou a importância da vacinação contra a COVID-19 e que o ocorrido em Lucena irá ser monitorado de perto para que não venha à acontecer mais infrações que comprometam a saúde da população lucenense.

Ainda de acordo com o ministro, um dos eventos adversos possíveis com relação a aplicação irregular da vacina é a miocardite. “Havendo qualquer tipo de repercussão, a principal e mais frequente complicação é a inflamação no coração chamada miocardia e também verificar a resposta imunológica a vacinação dessas crianças a essa vacina”, alegou Queiroga.

O ministro disse que sua visita ao município de Lucena foi um pedido pessoal do presidente da república, Jair Bolsonaro que, mesmo distante da Paraíba, está monitorando o caso. “É questão de compromisso com a aplicação adequada”, disse ele, destacando que as equipes devem ficar atentas ao frasco da vacina pediátrica – que é diferente, na cor laranja. Além disso, que as aplicações devem acontecer em pontos exclusivos para crianças e com profissionais preparados.

O que disse Léo Bandeira

O prefeito de Lucena, Léo Bandeira negou qualquer omissão por parte da gestão administrativa em relação ao “erro vacinal”, admitido pelo ministro da saúde Marcelo Queiroga. Segundo o gestor, o mais importante nesse momento é a saúde dessas crianças, que estão sendo monitoradas e recebendo o apoio necessário.

“Abrimos um inquérito administrativo, afastamos a enfermeira e coordenadora da imunização responsável pelas doses, comunicamos o caso às autoridades para que as responsabilidades sejam apuradas, e o mais importante: estamos dando todo o apoio necessário para as crianças e suas famílias”, afirmou Léo Bandeira.

Ele também agradeceu s visita do ministro Queiroga ao município de Lucena. “Gostaria de agradecer o apoio e visita do ministro da saúde em nosso município. Tenho certeza que juntos iremos resolver e esclarecer essa situação e cuidar das nossas craças que são o futuro de nossa cidade”, postou Léo Bandeira em sua página oficial do Instagram.

Reforço de parcerias

Ainda em Lucena, o ministro da saúde Marcelo Queiroga surpreendeu a todos e anunciou a ampliação de parcerias entre o Ministério da Saúde e a Prefeitura Municipal de Lucena. Ele reforçou a relação de parceria que mantém com o município para a destinação de recursos e programas voltados para a população lucenense. Segundo ele, em breve a cidade receberá uma série de benefícios que foram pleiteados pelo prefeito durante audiências em Brasília.

Blog do Marcos Lima

(Visited 1 times, 1 visits today)