ter. jun 28th, 2022

Artista visual Li Vasc realiza ação educativa sobre cianotipia na Galeria Archidy Picado

Aartista visual Li Vasc realiza, nesta segunda-feira (30), a ação educativa ‘Cianotipia: bordando imagens em tons de azul’. A atividade gratuita será das 13h às 16h, na Galeria Archidy Picado, localizada no Espaço Cultural José Lins do Rego, onde também ocorre a exposição ‘Vertigens’, com obras da fotógrafa e educadora.

A cianotipia é uma técnica fotográfica do século XIX que se baseia na exposição química ao sol como método de revelação de imagens em tons de azul. Na oficina, Li Vasc pretende ensinar a técnica, além de tratar das questões relativas à poética e realizar uma atividade prática que inclui exposição ao sol, lavagem e viragem de cor.

“Para participar da oficina é necessário, apenas, trazer um fragmento de uma planta que tenha para si um valor sentimental”, recomenda a artista, lembrando que são disponibilizadas 20 vagas. As inscrições são feitas através do e-mail oficinacianotipiafunesc@gmail.com.

Li Vasc –  Nasceu na cidade de João Pessoa/PB, onde hoje trabalha. Desenvolve trabalhos com instalações, escutas e fotoperformances. Atualmente trabalha com serigrafia, cianotipia, antotipia, letreiros e pesquisa os conceitos de amor na sua família e de outras mulheres e pesadelos femininos. Atua também como professora em cursos online na área da fotografia expandida e literatura. É mestra em Literatura e Interculturalidade – PPGLI/UEPB (2019).

Exposição ‘Vertigens’ –   O projeto expositivo apresentado por Li Vasc é composto por uma série fotográfica, instalações e um ambiente de escrita, que fazem parte da pesquisa empreendida pela artista durante a residência na Associação Fotoativa em Belém (PA) no ano de 2018. Lá ela desenvolveu um projeto que tinha como base a escuta e o registro de pesadelos. O projeto de escuta consistia na intervenção por meio de um cavalete disposto na frente de um mercado público, onde estava escrita a frase: ‘Conte-me um pesadelo’.

Ao reler o seu caderno de campo, a artista buscou analisar o conteúdo das histórias e percebeu que em 30 pesadelos femininos havia uma semelhança na narrativa: o fim do amor ligado à experiência anterior à queda, mal estar, vertigens. A partir desse fio condutor percebido durante a pesquisa foi gestado o projeto ‘Vertigens‘, que tem como base as frases expressas nos conjuntos de pesadelos que tematizam “o fim do amor e a queda”. A queda como o fim do amor ou término do pesadelo; a queda em consonância com o acordar; a queda como perda da presença física do ser amado.

A mostra é a segunda entre as propostas contempladas pelo Edital de Ocupação dos Espaços Expositivos da Funesc, lançado em 2020.

 

‘Cianotipia: bordando imagens em tons de azul’

Ministrante: Li Vasc

Data: 30/05, das 13h às 16h

Vagas: 20

Inscrições: oficinacianotipiafunesc@gmail.com

Local da oficina: Galeria Archidy Picado, Espaço Cultural José Lins do Rego

 

Exposição Vertigens

Artista: Li Vasc

Visitação: Até 23/06/2022

Local: Galeria de Arte Archidy Picado – Funesc

Horário de visitação: Segunda a sexta das 8h às 21h | Finais de semana e feriados das 10h às 16h

(Visited 27 times, 3 visits today)