Em menos de 30 dias, Câmara de João Pessoa aprova 40 votos de aplauso

Vários políticos e figuras públicas já foram agraciados este ano com votos de aplauso aprovados pelos vereadores da capital.

 

 

Os trabalhos na Câmara de João Pessoa seguem intensos e a produção parlamentar já é alta. Em menos de 30 dias de trabalhos legislativos, a Câmara de João Pessoa já aprovou 40 votos de aplauso neste ano de 2023. A informação foi apurada pelo levantando dados junto ao SAPL da Câmara Municipal.

Os vereadores retornaram aos trabalhos no dia 7 de fevereiro depois de um recesso de final/começo de ano. Desde essa data, os requerimentos de votos de aplauso seguem sendo protocolados e indo para votação no plenário.

Dentre os fatos que renderam voto de aplauso é possível destacar um debate no IPHAN sobre o Forró; a eleição das novas diretorias do Instituto Bíblico Betel Brasileiro; o trabalho evangelizador em quartéis do pastor coronel Lúcio Domingos da Silva; o acompanhamento jurídico de Alvarenga aos paraibanos envolvidos nos atos de vandalismo em Brasília no dia 8 de janeiro; e publicação de artigo em revista jurídica. Além disso, vários políticos e figuras públicas já foram agraciados este ano com votos de aplauso aprovados pelos vereadores da capital.

Ao todo, 15 vereadores tiveram seus requerimentos de votos de aplauso aprovados nesta legislatura. O vereador Marcos Henriques (PT) foi quem mais teve votos de aplauso aprovados, com o total de seis; Durval Ferreira (PL) e Bosquinho (PV) tiveram cinco proposituras aprovadas; Quatro propostas de Marmuthe Cavalcanti (Rep) também estão entre as que foram aceitas; Carlão (PL), Coronel Sobreira (MDB) e Bruno Farias (CID) apresentaram três votos de aplauso; Odon Bezerra (PSB), Damásio (PP) e Emano Santos (PV) conseguiram aprovar duas proposituras; e Dinho (Avante), Guga (PP), Tarcísio Jardim (PP), Thiago Lucena (PRTB) e Milanez Neto (PV), tiveram um voto de aplauso aprovado cada um.

Debate antigo

A quantidade na concessão de honrarias e homenagens na Câmara de João Pessoa já foi alvo de debate entre os vereadores. Em 2017, acompanhou, o assunto veio à tona e dividiu opiniões, após a concessão de honrarias se tornar excessiva, do ponto de vista de alguns.

Na época havia sido aprovada uma emenda em um Projeto de Resolução que liberava a concessão de mais de uma comenda por homenageado durante uma mesma legislatura. O regimento da casa estava sendo atropelado, já que algumas pessoas estavam recebendo mais de uma honraria.

Lira diz ao STF que tramitação de MPs é assunto interno do Congresso

Atletismo: World Athletics limita mulheres trans em provas femininas

Corrida das Águas realiza entrega de kits nesta sexta e sábado

Rodada dupla no próximo domingo vai definir finalistas do Campeonato Paraibano

“Bolsonaro vai retornar e já se reunirá com os políticos para preparar as próximas disputas eleitorais”, revela Nilvan Ferreira

São João de Patos terá Xand, Alok, Safadão, Luan Santana e Jorge e Mateus