Trinta anos depois, Collor pede “perdão” por confisco da poupança

Com atraso de três décadas, Fernando Collor usou o Twitter para pedir “perdão” pelo confisco da poupança, realizado em 1990, pouco depois da posse do então presidente.

“Acreditei que aquelas medidas radicais eram o caminho certo. Infelizmente, errei. Gostaria de pedir perdão a todas aquelas pessoas que foram prejudicadas pelo bloqueio dos ativos”, tuitou Collor.

Fonte: O Antagonista

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *