Vereador diz que PMJP “faz de contas” e comerciantes sofrem truculência dos comandados de Zenedy

O vereador Marcos Henriques (PT) criticou neste sábado, 16, a Prefeitura Municipal de João Pessoa no tratamento que tem dado aos pequenos comerciantes da cidade. De acordo com o parlamentar, em alguns casos tem acontecido enfrentamentos desnecessários, com uso indevido de força, referindo-se a atuação das equipes da Sedurb  sob o comando do então secretário, Zenedy Bezerra.

Vereador Marcos Henriques (Foto Internet)

Além disso, o vereador cobrou contrapartidas da prefeitura, dizendo que a ela cabe prestar auxílio aos comerciantes, uma vez que estão sem trabalhar em virtude das proibições. Marcos Henriques também informou que tem cobrado ações de socorro aos comerciantes do shopping 4×400, assim como vem tentando dialogar sobre a situação dos comerciantes de outros espaços públicos, a exemplo do Centro de Passagem e do Shopping  Terceirão.

“Levei propostas, tenho tentado intermediar diálogos, mas a prefeitura não responde. Enquanto isso os comerciantes estão desesperados e o poder público quando responde é com violência. Não dá pra ser assim!”, disse o parlamentar petista que chegou a patrocinar uma live com artistas com a finalidade de chamar a atenção da sociedade para o caso dos comerciantes do centro da cidade.

Truculência –  Diante da necessidade de endurecer as medidas de isolamento social para conter o avanço da covid-19, a prefeitura decretou, recentemente, a proibição das feiras livres. Segundo o parlamentar, os comerciantes de toda cidade reclamam que as medidas não estão acompanhadas de qualquer tipo de auxílio por parte da prefeitura e muitos também denunciam que têm sofrido violências.

Além dessas reclamações, o vereador cobrou da prefeitura a segurança para os espaços que estão fechados por força de decreto, que, segundo ele, têm sido roubados. “Recebi  graves denúncias de arrombamentos no shopping popular 4 x400 e nos quiosques do Parque da Lagoa, ou seja, espaços administrados pela Prefeitura. Isso quer dizer que os comerciantes estão sem trabalhar, passando seriíssimas dificuldades e ainda correm o risco de perder tudo”. Repudiou o vereador.

Fonte: Assessoria

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *